A África produz hoje uma arte tão variada quanto as nações que a formam

Pela primeira vez no Brasil alguns dos mais ativos artistas africanos

Pela primeira vez no Brasil alguns dos mais ativos artistas africanos

18.09.2018
214 VISITAS
Vasto, com uma história única, o continente africano produz hoje uma arte tão variada quanto as nações que o formam.

Em 2000, a Associação Cultural Videobrasil reuniu pela primeira vez no Brasil alguns dos mais ativos artistas africanos, na Mostra Africana de Arte Contemporânea. Juntos no SESC Pompéia, nomes como William Kentridge, Oladélé Ajiboyé Bamgboyé, Zwelethu Mthethwa, Kendell Geers, Sue Williamson, Fernando Alvim, Tracey Rose e Jean-Pierre Bekolo apresentaram obras inéditas, em uma importante curadoria especial que uniu Solange Farkas, diretora da Associação, ao crítico sul-africano Clive Kellner.

FONTE: Associação Cultural Videobrasil

DESTAQUES QUE PODEM INTERESSAR...

O primeiro álbum gravado em estúdio pelos Stones depois de mais de uma década
O primeiro álbum gravado em estúdio pelos Stones depois de mais de uma década  
Uma espiã carioca, num Brasil de sombreros...
Uma espiã carioca, num Brasil de sombreros...  
Uma perversa, sofisticada e sensual versão do clássico Drácula
Uma perversa, sofisticada e sensual versão do clássico Drácula